Organizar a pasta /institution

Existem duas áreas principais na pasta /institution: uma para o conteúdo da instituição e outra para o conteúdo da biblioteca.

Além disso ou como uma alternativa para atender às necessidades dos membros em um contexto mais amplo do que apenas um único curso ou comunidade para o armazenamento e acesso aos conteúdos do curso, as pastas podem ser criadas para departamentos inteiros, para filiais da biblioteca ou para qualquer grupo de usuários que exista na configuração de uma instituição.

Além de usar área de Conteúdo do curso, a área da instituição pode ser usada para atender às necessidades dos usuários em um contexto mais amplo do que apenas um único curso ou comunidade. As pastas podem ser criadas para departamentos inteiros, para filiais da biblioteca ou para qualquer grupo de usuários que exista no ambiente da instituição.

A configuração dessa área envolve a criação de subpastas e, em seguida, a definição de permissão nessas pastas para controlar o acesso a elas. A área da instituição dá a todos os usuários do sistema permissão de leitura para a pasta da instituição. Essa permissão é estendida a todas as subpastas da pasta "Instituição". Depois de criar uma subpasta, use a página Gerenciar permissões para gerenciar o acesso a ela.

Um caso de uso comum seria criar subpastas nas pastas de instituição ou biblioteca; remova o acesso de leitura de todos os usuários do sistema à subpasta. Em seguida, conceda uma permissão específica na subpasta para que somente um determinado grupo de usuários veja a pasta, e um subconjunto menor desses usuários possa gravar e remover itens ou gerenciar as subpastas. Os exemplos específicos são discutidos abaixo.

A subpasta eReserves na pasta da biblioteca tem regras separadas e usuários associadas a ela.


Criar conteúdo de curso compartilhado

A natureza temporária de pastas do curso faz com que seja benéfico colocar o conteúdo que é de natureza pública e pode ser útil para muitos professores em um local centralizado. Desta forma, pastas para tipos de conteúdo podem ser criadas, como a pasta de Biologia, a pasta de Francês e a pasta de Álgebra.

Este é um exemplo de como as permissões podem ser configuradas:

  1. Remova o acesso de leitura de todos os usuários do sistema nas subpastas.
  2. Conceda permissões completas - leitura, gravação, remoção e gerenciamento - a qualquer usuário ou grupos de usuários que deve gerenciar essa área. Os usuários com permissão de gerenciamento podem criar subpastas adicionais, atribuir permissões e definir propriedades da pasta.
  3. Considere quais usuários ou grupos de usuários criarão o conteúdo de uma subpasta e atribua acesso de leitura e gravação a eles.
  4. Dê acesso de leitura para professores ou criadores de cursos que possam querer utilizar o conteúdo. Os professores não vão ser levados diretamente para este conteúdo de seus cursos, porque eles não têm permissão de gerenciamento nos arquivos. Em vez disso, eles podem copiar o arquivo em seus cursos ou pastas de usuário e vinculá-lo, se necessário.

Criar conteúdo de biblioteca na pasta /library

Semelhante ao exemplo anterior, a pasta /library pode ser usada para configurar subpastas para a biblioteca jurídica e a biblioteca médica, por exemplo, e, em seguida, conceder permissões adicionais aos bibliotecários dessas instituições. Um ou mais bibliotecário que gerencia a pasta terá acesso de gerenciamento e outros bibliotecários podem ter permissões de leitura, gravação e, possivelmente, de remoção. Corpo docente, funcionários e pessoal que devem ver o conteúdo de uma pasta específica podem receber permissão de leitura com base em uma lista de usuários ou função da instituição.

Os administradores devem lembrar-se de remover o acesso de leitura de todas as contas de usuários das pastas consideradas protegidas ou privadas para um determinado subconjunto da comunidade da instituição.

Saiba mais sobre o conteúdo da Biblioteca

Saiba mais sobre como criar bibliotecários


Criar pastas públicas e privadas

Os administradores podem optar por criar subpastas públicas e privadas na área da instituição.

  • Pasta privada: acesso a uma pasta privada é limitado a um ou poucos usuários. Por exemplo, uma pasta pode ser criada, a qual só os bibliotecários têm acesso. Eles podem usar essa área para gerenciar documentos sobre processos e procedimentos da biblioteca.
  • Pasta pública: o conteúdo em pastas públicas é geralmente tornada disponível para um grande número de usuários. Por exemplo, uma pasta incluindo todos os horários das equipes esportivas pode ser criada e compartilhada com todas as contas do sistema.

Os administradores podem decidir manter a área da instituição como uma área de informação pública, mas não armazenar conteúdos protegidos nessa área.

Saiba mais sobre os tipos de pasta da Coleção de conteúdo