Configurar WebDAV para pastas da Web e locais compartilhados

O WebDAV é usado para compartilhar arquivos pela Internet e é compatível com a maioria dos sistemas operacionais. Quando usado com o Blackboard Learn, o WebDAV é uma maneira de o usuário adicionar e acessar o conteúdo nos Arquivos de curso ou na Content Collection, como se fosse outra unidade de rede ou pasta no computador.

Os alunos não podem carregar arquivos nos Arquivos de curso.

Para os usuários que moveram conteúdo pré-9.1 com arquivos HTML, é possível usar o WebDAV - ou uma pasta da web - para acessar os arquivos para edição no programa escolhido. No Mac, uma pasta da web é chamada de localização compartilhada.

Saiba mais sobre como usuários configuram Pastas da Web ou Locais compartilhados


Gerenciar pastas da web e locais compartilhados

Os administradores podem controlar a disponibilidade de pastas da Web ou locais compartilhados e definir as configurações e opções de bloqueio para os arquivos, nas páginas Definições da Pasta Web ou Configurações de local compartilhado. Os bloqueios permitem que os usuários "bloqueiem" um item. Quando um item é bloqueado, ele pode ser visualizado por outros usuários, mas não pode ser editado, mesmo que os outros usuários tenham permissão de gravação para editar o item. Se o gerenciamento de conteúdo for licenciado pela sua instituição, os administradores configurarão bloqueios na página Disponibilidade de Ferramentas e Funções. As páginas Definições da Pasta Web ou Configurações de local compartilhado permitem que os administradores configurem a duração de bloqueios.

Pastas da Web e locais compartilhados exigem compatibilidade com esquemas de autenticação básica ou de compilação. Microsoft.NET Passport, Kerberos e outros mecanismos de autenticação distribuída podem ser incompatíveis com o acesso direto a pastas da web e locais compartilhados. As instituições que usam um desses tipos de autenticação podem aproveitar as vantagens das pastas da web e dos locais compartilhados, autenticando primeiro com o Blackboard Learn e depois inicializando a pasta da web ou o local compartilhado a partir da interface do usuário.

Usar cookies persistentes

Usar cookies persistentes aumenta a usabilidade do WebDAV, porque não é solicitado que os usuários autentiquem várias vezes. No entanto, este é um risco de segurança elevado se os usuários se esquecerem de selecionar o botão Terminar sessão explicitamente para terminar a sessão. Ela permanecerá aberta mesmo quando o navegador for fechado, aumentando, assim, o risco de acesso não autorizado. Este é um risco mais alto quando as comunidades usam computadores compartilhados, como em um laboratório de computação. Como um controle amenizador, as comunidades podem adotar uma política de navegador para remover todos os cookies quando os navegadores forem fechados.

Uma opção mais segura é desativar os cookies persistentes, mas isso pode exigir que os usuários se autentiquem várias vezes ao acessar o conteúdo em pastas da Web ou locais compartilhados.


Abra a página de configuração da pasta da web

Caso a instituição não tenha acesso ao gerenciamento de conteúdo:

  1. No Painel do administrador, na seção Gerenciamento de conteúdo, selecione Definições da pasta da web.
  2. A página Definições da pasta da web é exibida.

Caso a instituição tenha acesso ao gerenciamento de conteúdo:

  1. No Painel do administrador, na seção Gerenciamento de conteúdo, selecione Gerenciamento de recursos e ferramentas.
  2. Na página Gerenciamento de recursos e ferramentas, selecione Pastas da web.
  3. A página Definições da Pasta Web é exibida.

Configure o WebDAV para pastas da web ou locais compartilhados

  1. Na página Definições da Pasta Web, selecione Sim para tornar as pastas da Web ou os locais compartilhados disponíveis para os usuários. When No is selected, all WebDAV requests are denied.
  2. Defina as configurações conforme apropriado. A tabela a seguir descreve as opções disponíveis na página Configurações de pastas da web.
    Opções disponíveis das configurações de pastas da web
    CampoDescrição
    Opções de bloqueio do WebDAV
    Vida máxima de um bloqueioForneça, em segundos, o tempo máximo concedido para um bloqueio. O bloqueio vence depois que a vida máxima é alcançada, o que garante que os arquivos não permaneçam bloqueados indefinidamente. O valor padrão é 604.800 segundos.
    Vida mínima de um bloqueioForneça, em segundos, o tempo mínimo concedido para um bloqueio. O valor padrão é 60 segundos.
    Atraso do período de inatividade do lockForneça, em segundos, o tempo do período de carência entre o momento em que o bloqueio vence e quando ele atinge o tempo esgotado. Durante este período de carência, os clientes podem atualizar o bloqueio. Este período de carência é projetado para clientes que demoram para solicitar que o bloqueio seja atualizado, por exemplo, clientes com relógios errados ou que não levam em conta a latência da rede. O valor padrão é de 10 segundos.
    Sequência de caracteres exclusiva para tokensForneça uma sequência de caracteres exclusiva, que será usada para o token WebDAV RFC. Forneça uma sequência de caracteres diferente daquela usada por qualquer outro servidor do WebDAV. Uma sequência de caracteres exclusiva adequada é um GUID ou URL com um nome de domínio de propriedade da empresa que opera o site WebDAV. O sistema é baseado em um token de bloqueio exclusivo nessa sequência de caracteres.
    Opções de compressão do WebDAV
    Permitir compressãoAlguns clientes do WebDAV preferem receber arquivos compactados. Compactar os arquivos via WebDAV reduz os requisitos da largura de banda, mas aumenta o uso da CPU. Se o servidor geralmente tem recursos de CPU livres, mas sua rede é restrita, selecione Sim para ativar a compactação do WebDAV.
    Tamanho mínimo dos arquivos a comprimirForneça o tamanho mínimo de um arquivo para compactar. Todos os arquivos menores que este valor não serão compactados, mesmo se a compactação for solicitada. Não compactar arquivos muito pequenos e frequentemente usados reduz os requisitos da CPU.
    Tamanho máximo dos arquivos a comprimirForneça o tamanho máximo de um arquivo que pode ser compactado. Todos os arquivos maiores que este valor não serão compactados, mesmo se a compactação for solicitada. Compactar arquivos muito grandes geralmente exige uma alta utilização de recursos.
    Tipos MIME disponíveis para a compactaçãoForneça as extensões para arquivos que serão compactados automaticamente, se solicitado pelo cliente. Os arquivos com as extensões que aparecem neste campo serão compactados apenas se forem do tipo "application/octet-stream".
    Permitir codificação de transferência parcialA codificação de transferência de chunks permite que os dados sejam enviados em uma série de partes (chunks) para reduzir a tensão do servidor ao enviar uma grande quantidade de dados. Selecione Sim ou Não para permitir codificação de transferência parcial. Se Sim for selecionado, respostas parciais serão feitas quando o cliente suportar a codificação de transferência.
  3. Selecione Enviar.